sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Clique na imagem para ampliar.

Reportagem Internacional sobre Santa Rita do Sapucaí

Copa COE de Veteranos tem time santa-ritense entre os favoritos

A bola vai rolar para mais uma Copa COE de Futebol Veterano neste final de semana. Considerado a competição mais importante da categoria na região, este ano 12 equipes estarão na disputa pelo troféu. Os participantes foram divididos em três grupos, classificando os dois primeiros de cada chave, mais os dois melhores terceiros. Após isso, o certame passa a ser disputado em mata-mata, com as quartas de final, semifinal e a grande decisão, prevista para acontecer no dia 1º de dezembro. 
Campeão em 2011, o Santa Rita Country Clube é um dos favoritos a conquistar o título novamente. A equipe da cidade de Santa Rita do Sapucaí manteve a base do ano passado e está no grupo A, ao lado da Drogaria Americana, AABB/Portuguesa e o União São João/CDI, este último dono de três títulos da Copa COE de Veteranos e que possui ex-jogadores profissionais em seu elenco, com destaque para o goleiro Edson e seu irmão, Casinha, além de Rogério Reis, Gélo e Paulo da Pinta.

MG abre seleções para cargos em Unidades Prisionais de Santa Rita, Itajubá e Pouso Alegre

Terminam às 17h desta quinta-feira, 27, as inscrições dos processos seletivos 041, 042 e 043/2012 da Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais (SEDS - MG). Os certames são voltados a formação de cadastro de reserva para cargos de nível médio e superior. 
Segundo a SEDS, cada edital é destinado a uma Unidade Prisional, sendo ofertadas oportunidades temporárias para Assistente Executivo de Defesa Social, Agente de Segurança Penitenciário e Analista Executivo de Defesa Social nos municípios de Itajubá, Pouso Alegre e Santa Rita do Sapucaí, com jornadas semanais de 40h para funções de nível médio e de apenas 30h para nível superior. 

A remuneração será de R$ 982,33 para Assistente Executivo de Defesa Social, de R$ 1.954,67 para Agente de Segurança Penitenciário e de R$1.216, 36 para Analista Executivo de Defesa Social. 

Os interessados devem preencher ficha até o prazo estipulado pelo siteefaponline.defesasocial.mg.gov.br. Na sequência devem imprimi-la e entregá-la juntamente com a cópia do RG e CPF; histórico escolar e/ou certificado de nível médio e/ou superior; cópia da carteira do respectivo Conselho de Classe; cópia do comprovante de endereço, recente; dos certificados dos cursos realizados na área; comprovantes de contratos formais, temporários e/ou contribuição do ISS (profissionais liberais) até o dia 28 de setembro na respectiva Unidade Prisional ou na Diretoria de Recrutamento e Seleção - Cidade Administrativa (Rodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n, Edifício Minas, 5º andar Bairro Serra Verde, Belo Horizonte/MG) das 9h às 12h e das 13h às 16h (falar com Eunice/Guilherme/Marli/Luciana). Haverá, para todos os inscritos, análise curricular na qual serão consideradas a formação acadêmica e experiência profissional; e avaliação psicológica. Os aprovados em ambas as fases serão matriculados no curso introdutório. O prazo de validade dos processos será de um ano, a contar da data de publicação da homologação do resultado final e poderá ser prorrogado por igual período.

DIFUSORA: Sobreviventes e parentes da tragédia da ponte lembram o fato que ocorreu há 31 anos em Santa Rita



O dia 27 de setembro de 1981 ficou marcado para várias pessoas que estavam em Santa Rita do Sapucaí. Era um domingo, com chuva fraca que ia e voltava, e dia de batismo para os cristãos da igreja Assembleia de Deus. Trajeto da igreja até as margens do rio Sapucaí foi feito, como de costume, com música. Já, na beira do rio, enquanto os candidatos ao batismo se organizavam, uma multidão foi para a ponte para ver o rito. Populares contam que cerca de 200 pessoas acompanhavam o batismo que não chegou acontecer. A ponte veio abaixo e a multidão caiu nas águas do Sapucaí às 15h.

Maria do Carmo Fernandes, 12 anos na época, era uma das candidatas ao batismo. Ela lembra que estava angustiada naquele dia. “Quando chegamos ao local o pessoal estava colocando roupão para batizar e eu já estava com muita angustia. Parecia que algo ia acontecer, mas como era jovem, não sabia me expressar. Eu comecei a olhar na ponte e na água, aquilo me deixou com muito medo”.
A irmã de Maria do Carmo, Maria José Fernandes, também iria se batizar, mas acabou como vítima. Ela subiu na ponte para ver o início do batismo com o marido e o irmão mais novo de 6 anos. Marco Antônio Fernandes recorda que só escapou da tragédia porque pediu um sorvete para a irmã. 

“Eu que nunca era de pedir nada, pedi um picolé para ela. Ela disse para meu cunhado: ‘vai comprar picolé para ele.’ Ele pegou na minha mão e saiu quando pegamos o picolé escutamos os três estalos e já olhamos para cima e vimos aquele tanto de gente pendurado e caindo”.

Dona Ana Maria Garcia, mãe dos 3, se recorda que um dia antes havia feito um vestido para a filha de 19 anos que estava grávida de 6 meses no dia da tragédia. O corpo dela foi o primeiro a ser encontrado, dois dias depois.
Joaquim Ferreira Neto tinha 32 em 1981 e naquele domingo decidiu acompanhar o batismo da ponte. Ele recorda que antes da queda a ponte sofreu um desvio “A ponte estava interditada, o povo foi para ponte por desconhecer o perigo. Um pouco antes ouve um estalo muito grande e ela tombou o que fez o povo ir para o lado quando ocorreu o segundo estalo e cedeu”.

Joaquim levou 6 meses para se recuperar dos ferimentos que sofreu. “Eu voltei nadando e nem sei como voltei para a ponte - ela fez uma rampa- porque eu fraturei a bacia, a perna e o fêmur abriu”.

Além de Maria José Fernandes, também morreram na tragédia Maria Alves, Benedita Raimunda Vitor, Vitor Jorge e uma adolescente, 16 anos, de Itajubá que havia vindo assistir o batismo acompanhando o pai dela que era o regente da banda da igreja.
Da Redação - Daniele Peixoto

EPTV: Santa Rita do Sapucaí terá que devolver R$ 12 milhões à educação

Cidade foi condenada a repor percentuais não investidos no ensino público. Processo julgado no TJMG não cabe mais recurso. 
 Após decisão do Supremo Tribunal Federal, a Prefeitura de Santa Rita do Sapucaí (MG) terá que devolver cerca de R$ 12 milhões para o setor da educação. Isso porque, de acordo com o ofício, em 1988 e 1989 foram gastos no setor do município menos de 25% do orçamento anual, como prevê a constituição. A ação foi proposta pelo Ministério Público há 18 anos, mas só agora com a decisão em última instância do Supremo Tribunal Federal é que ela vai ter que ser acatada. O processo foi julgado no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e depois enviado para Brasília. Com isso, o município foi condenado a repor 9,84% a mais por ano do orçamento para o setor – cerca de R$ 4 milhões até 2015. A ação não cabe mais recurso.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Gincana do Saber tem escola de Santa Rita entre as convidadas

A Gincana do Saber, este ano, está em sua terceira edição e traz o tema “Estatuto da Criança e do Adolescente”. As perguntas foram elaboradas pela consultora de conselho tutelar e ex-conselheira, Maduca Lopes, que também foi mediadora da disputa. Nesta quinta, a disputa será entre O Colégio Objetivo, Escola Municipal Professora Clarisse Toledo, Escola Estadual Ana Augusta de Faria, Escola Municipal Angêlo Consoli e a convidada de Santa Rita do Sapucaí, Escola Estadual Dr. Delfim Moreira. A Gincana será transmitida, de 29 de setembro a 06 de novembro, no programa "Comunidade Jovem" da TV Câmara (Pouso Alegre - Canal 59 ou pelo canal 21 da Master Cabo), que vai ao ar aos sábados, às 7h.

Feira em Minas Gerais reunirá 100 trabalhos científicos


Em 2011, projetos de escola receberam 11 prêmios. Neste ano, destaque para purificador que transforma a água da chuva em água potável e um localizador de animais.

RIO - Um purificador que transforma a água da chuva em água potável, um localizador de animais e um robô que apaga incêndios. São algumas das 100 invenções que poderão ser vistas na Feira de Projetos Futuristas da Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa (ETE FMC), de Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais. A região é conhecida como o "Vale da eletrônica". O evento, uma tradição do estado que já dura 32 anos, reunirá trabalhos em áreas diversas como telecomunicações, robótica, sustentabilidade e automação.

Em 2011, os projetos conquistaram 11 prêmios. Três internacionais. Um protótipo de visão interativa para deficientes levou sete. Entre eles, uma menção honrosa de ciência e tecnologia pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Trata-se de um conjunto de sensores que vibra quando a pessoa se aproxima de um obstáculo à distância de dois metros. Tarjas são colocadas nos pulsos, na cintura e nos joelhos, partes do corpo consideradas sujeitas a batidas.

Coordenador do evento, Fábio Carli anuncia que esta edição terá mudanças em relação às anteriores. — Além dos protótipos e maquetes, estamos aplicando um cunho mais científico às pesquisas e ao desenvolvimento dos projetos, aproximando mais à documentação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e obtendo, assim, resultados representativos.
O evento acontece de 4 a 6 de outubro. A entrada é gratuita.

Praticante do esporte "Race Point" protesta contra a falta de incentivo aos esportes

Em um blog pessoal, intitulado "Nativos de Minas Gerais", um internauta protestou contra a falta de apoio da prefeitura à prática de esportes na cidade. 

Veja, a seguir, o depoimento feito em sua página:

Em Santa Rita do Sapucaí fomos pedir ajuda na Secretaria de Esportes para ajudar-nos com uma condução que nos levaria aos campeonatos de DOWN HILL.


Antes de falarmos do que se tratava, o cara já mandou a letra: "em Santa Rita, só ajudamos futebol e mais nada." Nisso vem a pergunta: por que há tantos jovens, nas esquinas, usando drogas? 

Quadra de esportes, aqui, é boca de fumo e ninguém faz nada para melhorar. Quando alguém está a fim de colaborar, não tem uma ajuda de ninguém. Dessa forma, fica muito complicado melhorar algo na cidade. Lamentamos esta postura.

O que é Race Point:

É um esporte que envolve ciclismo em pista, com um grande número de pilotos - simultaneamente. 

Esta corrida pode ser uma das mais confusas para se assistir, aos espectadores menos familiares. Simplificando, é uma disputa de longa distância, geralmente com 120-160 voltas para homens e mulheres. Uma corrida é realizada, a cada dez voltas, com 5, 3, 2 e 1 pontos a serem concedidos para os quatro melhores colocados, em cada sprint. O vencedor é que tem o maior número de pontos, no final.

Difusora: Valor que deve ser destinado a mais para a área de educação em Santa Rita é superior a R$ 4 milhões


O orçamento de Santa Rita do Sapucaí previsto para 2013 está em R$ 68 mi, esse valor não contempla os 9,84% a mais da receita corrente líquida que devem ser investidos na educação, de acordo com a decisão do Supremo Tribunal Federal, do último dia 10 de junho e que foi conhecida nesta semana. De acordo com a prefeitura de Santa Rita do Sapucaí, o executivo não recebeu comunicação oficial da decisão judicial que prevê o acréscimo de recurso.

A decisão determina a inclusão de 29,52% a mais em recursos para a educação divididos em três anos. O valor é uma diferença suplementar dos recursos que não foram aplicados nos anos de 88, 89 e 90. Nesses três anos, a aplicação dos recursos não chegou aos 25% por cento previstos por lei. 

“Nós protocolamos ontem (25) e não incluímos esses 9,84%, em virtude de não termos recebido nenhuma comunicação oficial que deveríamos incluir para 2013. Nós respeitamos os percentuais de educação e saúde. O orçamento está bastante enxuto, tivemos que reduzir despesas, mas nenhuma ação foi cortada”, comentou o assessor especial de planejamento, Yago Bueno, sobre o documento do orçamento 2013 enviado ao legislativo.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

O Globo: Comtac cria grupo multinacional e anuncia investimentos de R$ 10 milhões

A Comtac fabricante nacional de acessórios tecnológicos, fundada em 1998, no Vale da Eletrônica (região de Santa Rita dos Sapucaí, em Minas Gerais), acaba de criar a P&B Holding, grupo multinacional que vai abrigar quatro companhias com fábricas em Santa Rita do Sapucaí, e Ilhéus, na Bahia, e escritórios em Hong Kong e Shenzhen, na China. A nova operação conjunta vai contar com investimentos de cerca de R$ 10 milhões no Brasil, onde serão construídas duas novas unidades fabris, uma delas em Ilhéus e outra na cidade mineira. A meta é de triplicar a produção até 2014.
-Temos excelentes expectativas com as novas operações. Em 2011, mais de 15 milhões de computadores foram comercializados no Brasil, incluindo laptops e desktops, e o mercado de acessórios continuará, certamente, em crescimento _ disse Yves Bolkaerts, presidente da P&B e fundador da Comtac.

As novas fábricas em Ilhéus e Santa Rita, segundo Bolkaerts, reunirão cinco linhas de produção com capacidade para produzir inicialmente 100 mil peças ao mês, entre fontes para computadores, placas, modems, cartões de memória, roteadores e diversos outros produtos voltados ao mercado de Tecnologia da Informação (TI). Serão produzidos também itens que facilitam a conexão por banda larga, um mercado em franca expansão. As unidades terão estruturas para comportar desde a montagem de componentes (SMD) até as etapas de testes, controle de qualidade, embalagem e distribuição dos produtos.

De acordo com Luciano Lamoglia, diretor geral da P&B Holding, a inauguração das novas fábricas permitirá que o grupo amplie o portfólio de produtos em 10%, além de viabilizar a meta de triplicar a capacidade produtiva nos próximos dois anos. Para tanto, até 2014, a companhia criará mais 200 postos de trabalho, divididos entre as novas plantas. O executivo explica ainda que as unidades foram planejadas para comportar, também, demandas originadas a partir de contratos em regime de OEM (Original Equipment Manufacturer).

- Nossa meta é utilizar a máxima capacidade produtiva das plantas para ampliar nossa atuação no mercado – disse ele.

Atualmente, a fábrica da Comtac em Santa Rita do Sapucaí conta com 50 funcionários dedicados à produção de 150 itens, em uma área de 1.200 m². Com a nova planta, a companhia terá mais de 3.500 m² para abrigar as novas linhas de produção e contratar, em princípio, mais 50 profissionais, ainda em 2012, e outros 50, em 2013. Com relação à unidade de Ilhéus, Lamoglia conta que a equipe básica da nova operação já está contratada, mas a companhia abrirá um processo de seleção para recrutar outros 100 funcionários, assim que o Processo Produtivo Básico (PPB), que já tramita no Ministério da Ciência e Tecnologia, for aprovado.

Para este ano a estimativa é que a P&B Holding alcance um crescimento de 30% – resultado 10% superior ao registrado no ano passado. Para 2013 e 2014, as expectativas de crescimento são de 40% e 50%, respectivamente, fruto da expansão produtiva que estará concluída. Com relação aos escritórios de Hong Kong e Shenzhen, Lamoglia explica que eles foram criados para completar o modelo originado pela Comtac, uma vez que as operações são dedicadas à captação de negócios e parcerias que podem, inclusive, trazer novas linhas de produção para o Brasil.


Fonte: O Globo

Difusora: Entulho jogado por carroceiros e vazamento de esgoto incomodam moradores do bairro Santo Antônio

Os moradores do bairro Santo Antônio, em Santa Rita do Sapucaí, convivem com dois problemas no local que podem gerar problemas de saúde. O primeiro é o despejo irregular de lixo em uma das vias do bairro. Segundo a moradora, Miriam de Luna Ferreira, carroceiros despejam lixo e entulho no terreno que fica localizado à rua do Contorno, nos fundos da Fai (Centro de Ensino Superior em Gestão, Tecnologia e Educação). “São vários carroceiros que depositam o lixo que eles recolhem da cidade toda, eles deixam aqui. Vocês podem averiguar, tudo por trás lá na rua do Contorno, lá debaixo até aqui, principalmente do lado de uma faculdade de informática. Lixo, colchões, travesseiro, sofá, tudo o resto de que você imaginar”, detalha a moradora.

De acordo com a moradora, o filho do proprietário do loteamento já entrou em contato com os carroceiros, mas o problema não foi resolvido. Ela afirma que identificou as carroças que transitam pelo lote e espera que o problema seja solucionado “Eu não sei nomes de carroceiros, mas eu posso dizer números de carroças, que eu vejo marcados. Porque isso não pode acontecer e isso acontece há mais de 10 anos. Então, eu já pedi para a prefeitura que fiscalize.”

Difusora: ANP interdita três revendas de botijão de gás em Santa Rita do Sapucaí

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) interditou três estabelecimentos comerciais que vendem botijão de gás, em Santa Rita do Sapucaí, nesta terça-feira (25). Até o momento, os fiscais estiveram em cinco revendas de gás. 

Segundo o coordenador das atividades de fiscalização da ANP, Fernando Martins, dois dos depósitos de gás não apresentavam segurança das instalações. O terceiro estabelecimento comercial não tinha autorização da ANP para o exercício da atividade remunerada varejista de GLP.


Clique aqui para ler a matéria completa

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Difusora: Justiça determina aumento de recursos aplicados na área de educação em Santa Rita do Sapucaí


O orçamento 2013 de Santa Rita do Sapucaí pode ficar sem recursos para investimentos no município. Uma decisão da justiça compromete a mais 9,84% do orçamento para o setor de educação. Com isso, a área deve ter o recurso obrigatório de 25% expandido para 34,84% por três anos.

Na prática, isso significa que mais de um terço do dinheiro do orçamento do município, obrigatoriamente, deverá ser aplicado na educação.

A decisão é referente a uma ação movida pelo Ministério Público contra o município no em 1994. Segundo a ação, o município investiu do orçamento 7,12 % na educação no ano de 1988. Em 1989, a aplicação foi de 7,97%.

A Constituição Federal de 1988 obriga 25% de investimento na educação. A reposição da verba que não foi aplicado é o que o município deverá cumprir nos próximos anos.

Estande do Inatel faz sucesso em feira do Guia do Estudante em BH

Jovens testaram conhecimentos e se divertiram com jogo de tecnologia

inatel-guia-do-estudante-bh-set-2012-4
Milhares de jovens se reuniram no estande do Inatel durante a feira Guia do Estudante de Belo Horizonte, realizada nos dias 21 e 22 de setembro, no Expominas. Além de conhecer os cursos oferecidos pelo Inatel em Santa Rita do Sapucaí, os estudantes participaram também do Quiz Inatel, um jogo de perguntas sobre tecnologia que premiou os vencedores com tablets.
O Quiz Inatel foi desenvolvido pela Blumonkey, empresa incubada no Inatel, formada por ex-alunos da instituição. O diretor de desenvolvimento da empresa, Lucileno Pereira Lima, afirma que o desenvolvimento do jogo, juntamente com a equipe da Assessoria de Comunicação e Marketing (Ascom) do Inatel, foi um grande desafio, pois o Quiz tinha que chamar a atenção de adolescentes.
Para o engenheiro, o resultado foi atingido. "Além dos quatro totens para os participantes das rodadas, inserimos também uma TV mostrando o ranking com as dez melhores pontuações. Quando começavam as rodadas, a TV mostrava as perguntas que eram feitas para os jogadores, então, ficou bem interativo pra quem participou jogando e para quem só quis assistir. Além disso, enquanto os estudantes estavam na fila aguardando sua vez para jogar faziam perguntas para os alunos do Inatel sobre a instituição."

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Cartas de Gabriel Capistrano desvendam detalhes da história local


No início do Século XX, um dos fazendeiros mais poderosos do Sul de Minas atendia pelo nome de Gabriel Capistrano de Alckmin. Dono de muitas terras, o coronel detinha uma enorme influência sobre os habitantes da cidade e estava sempre à frente das decisões mais importantes da região. Nesta edição, apresentamos uma série de cartas enviadas por ele a parentes e amigos, em que foi possível entender diversas passagens que marcaram a história de Santa Rita do Sapucaí. Embarque, agora, nessa verdadeira viagem no tempo:
Gabriel Capistrano descreve - em uma correspondência ao genro Mário Goulart Santiago, de 12 de junho de 1929 - a falência do Cel. Erasmo Cabral, barão do café da época, e que perdeu todos os seus bens, após o crash da bolsa de Nova York:

Meu caro Mário.
Respondo à carta da Janda, ciente de que já estás levando o café para a estação. A nossa cidade está numa agitação indescritível com a quebra do Erasmo Cabral. Ontem, ele foi intimado pelo requerimento de falência feito pelos 2 Bancos - Santarritense e Popular. Dizem que ele, por seu advogado, o Doutor Palmeira, agravou ou vai agravar. Em qualquer caso, parece certo que a falência será decretada amanhã cedo. O nosso advogado e dos Bancos, meu e de muitos outros credores é o Doutor Luiz Noronha, auxiliado pelo Delfinzinho.

Ainda não foi apresentado o balanço com lista dos credores, mas consta que é uma coisa monumental – digna do Erasmo. Por enquanto, ainda não se pode calcular nada, pois tudo são boatos e conjecturas, mas está me parecendo que o prejuízo será colossal. Deus queira que eu esteja errado em minhas previsões. O Cleto e Mariquinhas Cabral ficarão reduzidos a zero, pois ambos são fiadores para mais de 1000 contos cada. Adalberto Mendes, Affonso Maria Junho, Estulano, Doutor Abreu e mais alguns, também avalizaram títulos, além de suas forças. Esta quebra irá arrastar muita gente, direta e indiretamente, por interesses conjugados.  Eu, além dos 750:000$ que lá tenho, estou arriscado a mais 30:00$ com os filhos do Doutor Cleto, mas tenho esperanças de arrecadar sua casa de 500 a 600 contos. Está combinado que o Horácio irá administrar as 2 fazendas, sendo provável que já siga amanhã para tomar entrega dos bens.  Chico Moreira, Elpidio e eu, ficaremos trabalhando, como síndicos, aqui na cidade. Sei que iremos ter muito trabalho com a verificação da escrita, títulos e créditos, mas teremos, para isso, o auxílio dos empregados dos 2 Bancos. 

Na carta datada de 1919, Gabriel relata a movimentação ocorrida em Santa Rita por conta da Revolução Constitucionalista de 1932:

Bié não tem passado bem devido a tantas contrariedades. Pela mesma razão, Nharinha está passando co-nosco uns 15 dias. Na cidade, está tudo muito ruim. Tonico Castro foi preso. Consta que o Alcides Moreira também está preso. Já o promotor, também foi preso e levado a Pouso Alegre. O Gabriel veio do José e lá disseram que virão atacar Santa Rita. Ontem, cercaram o Nilo com uma carabina. O Major da Força Legal é um monstro de brutalidade. Ontem, um avião bimotor passou por aqui na fazenda, na cidade e em Pouso Alegre, onde deixou boletins informativos. Na Estação daqui, ele voou bem baixo. Como as forças paulistas começaram a atirar, ele começou a voar alto. O Boletim trazia um telegrama de Oswaldo Aranha para o Washington Luiz, comunicando que o Brasil estava unido, com exceção do Distrito Federal e de São Paulo. Também pediu aos deputados que votassem verbas para os legalistas. Enfim, tudo boatos e mais boatos. Se aparecer alguma notícia que valha a pena, mandarei. Abraços e bênçãos a todos, Bié.
Em cinco páginas, Gabriel Capistrano também relatou os detalhes para a compra da lendária Fazenda Delta. 

Veja alguns trechos da carta:

19 de abril – Meia noite
Quando aqui estiveste eu te contei sobre o projeto que tinha de comprar a “Fazenda Delta” e o compromisso assumido com o Loreto de dar-nos preferência no negócio, em agosto, após a colheita. Lembro-me bem de você ter-me dito que ele não pediria menos do que 600:000. Há 15 dias, recebi uma carta dele, dizendo que estava resolvido a negociar já, pela dificuldade que tinha de encontrar um bom administrador. Pedia 600:000, com porteiras fechadas. Eu fui à fazenda e vi cafezais em produção, carga de café, uns 50 mil pés de café novos, a maioria muito bons e outros regulares. Entendi conveniente escrever a ele fazendo a oferta de 550:000, com as porteiras e portas fechadas, provocando uma explicação e resolvido a dar os 600:000. A fazenda, como sabes, é ótima: possui benfeitorias sólidas e é muito bem montada. São 140 alqueires de pasto de produção, com 400 rezes da melhor qualidade, quase todas suíças, muito apuradas, com reprodutores caracus, vindos do Chico Leite, de Alfenas. Há também um suíço puro que foi comprado por 1:200. Os pastos são todos bem fechados e apartados, com corredor. A fazenda tem também 70 mil pés de café em bom estado e bem tratados.  Há 200 mil pés de café novos, de 2 a 4 anos, cientificamente plantados, em covões grandes, com 4 cafés em cada cova. Parte da plantação é Bourbon. Ainda tem terreno para plantar mais 100 mil pés. A área total da fazenda é calculada em 450 alqueires. 

Oferecimento:

PMA investiga mortandade de peixes no Rio Sapucaí


Polícia investiga mortandade de peixes no Rio Sapucaí (Foto: Polícia Militar do Meio Ambiente)
A Polícia Militar do Meio Ambiente investiga uma mortandade de peixes no Rio Sapucaí, em Santa Rita do Sapucaí (MG). Segundo os policiais, várias espécies dos animais, com média de três quilos cada um, foram encontrados mortos na noite desta quinta-feira (20), boiando no rio.
A polícia retornou nesta sexta-feira (21) ao local para recolher amostras de água e procurar por vestígios de indústrias ou produtos químicos. Os peixes também foram congelados e encaminhados para análise.
Até o momento, ainda não se sabe a causa da morte dos peixes.
Fonte: G1

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Vestibular FAI

Santa-ritenses conhecidos pelo apelido. Hoje: Mané Pinga


Manuel Costa - O Mané Pinga
Quando eu fui estudar em Lavras, em 1960, preparei uma de minhas malas com duas ou três calças e diversas garrafas de pinga. Quando cheguei à escola, os veteranos vieram para me dar trote e ameaçaram mexer nas minhas coisas. Ao abrirem a mala, eu disse: “Nessa aí ninguém coloca a mão!” Foi então que eles perceberam que deveria ter algo interessante e resolveram olhar. Daquele dia em diante, fiquei conhecido na escola inteira como Mané Pinga. O apelido permaneceu em Lavras até que o Carlos Alfano esteve lá e ficou sabendo. Desde então, o nome veio para Santa Rita e acabaram esquecendo que eu me chamava Manuel. Até hoje, quando perguntam o motivo do meu apelido eu sempre brinco que é porque eu gosto muito de leite. No Alambique do Nego do Ozório, meus amigos costumam ir fazer compras e pedem “a pinga que o Mané pega...” 

Curso técnico é um investimento de retorno rápido e garantido

Com uma ótima aceitação no mercado profissional, os técnicos, em suas diversas áreas, estão cada vez mais requisitados. O tempo de duração é menor e o emprego é garantido. A área tecnológica está carente de profissionais qualificados e continua expandindo. Por isso, a melhor opção é investir nos cursos técnicos com qualificação. Há vagas garantidas em todas as regiões do país e em todos os tipos de empresas. Os cursos são mais voltados para a aplicação prática imediata e os alunos têm contato com o que há de mais moderno no mercado de trabalho. Muitas pessoas concluem cursos técnicos, arrumam um emprego e conseguem realizar o sonho de criar a própria empresa. Por abranger as principais áreas da Eletrônica, os cursos técnicos oferecidos pela ETE FMC atendem aos segmentos em que a mão-de-obra é escassa ou desqualificada. Conheça as modalidades oferecidas pela ETE FMC e escolha a que tem mais a ver com você.
A Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa oferece três opções de formação técnica:

Automação Industrial

É a aplicação de técnicas computadorizadas e mecânicas para diminuir esforço físico do ser humano, em qualquer processo, especialmente através do uso de robôs nas linhas de produção. Com ela, os custos são reduzidos e há um aumento na qualidade produtiva. O mercado é amplo, considerando-se que, praticamente, todas as áreas de atividade industrial, comercial, residencial e agrícola encontram-se automatizadas.


Telecomunicações

Este profissional atua em projetos, instalação, configuração, manutenção e operação de sistemas de redes de telecomunicações, como telefonia fixa e móvel, transmissão e comunicação de dados cabeado, wireless e Bluetooth, distribuição de rádio AM, FM e TV, comunicação via satélite e fibras ópticas, redes de computadores, dentre outras possibilidades. 

Equipamentos Biomédicos

Este profissional pode atuar desde a área de projetos para novos equipamentos e acessórios voltados para diagnósticos, até em melhorias nos já existentes e, principalmente, na gestão da manutenção. Pode trabalhar no setor de análise de custos e estudos específicos para compra de novos equipamentos. Também atua em hospitais, clínicas médicas, centros de saúde, laboratórios de análises clínicas, serviços especializados em manutenção hospitalar e centros de pesquisa.

Oportunidade para se dar bem

O tempo de curso para formação técnica concomitante com o ensino médio é de três anos. Para os alunos que já concluíram o segundo grau, os cursos técnicos acontecem no período noturno, em apenas dois anos.

Atualmente, cerca de 75% dos estudantes recebem apoio através de bolsas de estudo. Tal porcentagem contabiliza 523 alunos com o auxílio, sendo 253 contemplados com bolsas integrais e 270 com bolsas de 50%. Poucas instituições escolares no Brasil possuem esse alto índice de bolsistas.

Empresa de Santa Rita aparece entre as "Pequenas e Médias Empresas que mais crescem no Brasil"

A empresa Exsto Tecnologia, de Santa Rita do Sapucaí, apareceu no ranking da revista Exame PME, como uma das "Pequenas e Médias Empresas que Mais Crescem no Brasil". 

O estudo foi desenvolvido pela empresa Deloitte e tem como objetivo apontar quais são as empresas brasileiras de pequeno e médio porte que expandem seus negócios com maior velocidade e indicar como elas estão administrando seus custos, investimentos, preços e rentabilidade.

O estudo aponta a visão e as práticas das empresas que compõem o ranking das 250 PMEs que registraram os níveis mais elevados de crescimento entre 2008 e 2010. 
A pesquisa também indicou a busca dos líderes por uma maior rentabilidade nos resultados e a importância na gestão das pessoas.

61ª posição - Exsto Tecnologia Ltda. - Santa Rita do Sapucaí

A empresa de Santa Rita do Sapucaí, tem 31 empregados e fabrica equipamentos e aparelhos elétricos direcionados para o mercado de educação. Produz kits didáticos para laboratórios de faculdades e cursos técnicos como, por exemplo, amplificadores de áudio que já são vendidos para estados como São Paulo, Manaus e Rio Grande do Sul. A empresa existe desde 2001 e é comandada pelo empresário José Domingues Adriano. No final de 2007 a Exto recebeu o ISO 9001 pela qualidade na gestão da produção.

Oferecimento: Projete 2012

Primeiro encontro do Conselho de Consumidores da Cemig tem participação de Santa-ritenses

A reunião do Conselho de Consumidores da Cemig aconteceu no último dia (19), em Varginha. Na reunião 37 pessoas estiveram presentes. A proposta de levar estas reuniões, que normalmente acontecem em Belo Horizonte, ao interior de Minas, teve o objetivo de aproximar o Conselho das pessoas que elas representam, permitindo que proprietários rurais, donas de casa, comerciantes, prefeitos e industriários possam participar de um debate franco com a Cemig e se manifestar, apresentando sugestões e cobrando solução para os problemas da sua região.

De acordo com Roberto Toledo Rennó, representante da COOPERRITA, de Santa Rita do Sapucaí, a iniciativa da Cemig em trazer essa reunião para o interior é muito importante principalmente por criar um canal em que o consumidor possa expressar suas necessidades. Roberto Rennó também destacou que, cada vez mais, a energia é indispensável no processo de produção, principalmente no setor de laticínios, onde uma falha causa grandes prejuízos. Por isso, pediu à Cemig atenção especial ao atendimento à falta de energia na área rural.”Para melhorar, é preciso conhecer de perto os problemas. Dar a “cara à tapa”. É o que a Cemig está fazendo nestes encontros”. afirmou.

Oferecimento: Café com Arte

Inatel e universidade argentina definem ações em parceria

No início de setembro, o Inatel recebeu a visita do professor Diego Beltramone, diretor do Laboratório de Engenharia de Reabilitação da Faculdade de Ciências Exatas, Físicas e Naturais da Universidade Nacional de Córdoba (UNC), na Argentina. Além de ministrar um curso para alunos e colaboradores, o professor se reuniu com representantes do Instituto para definir as próximas ações do convênio de cooperação científica e tecnológica existente entre as duas instituições.
As reuniões serviram para identificar os pontos em comum entre os cursos de graduação do Inatel e da UNC na intenção de viabilizar o intercâmbio de alunos. Os próximos passos serão promover a troca de informações entre os pesquisadores das duas instituições e identificar editais de fomento para proposição de projetos em conjunto.
Na oportunidade, o pesquisador argentino conheceu também a sede e a equipe do Centro de Desenvolvimento e Transferência de Tecnologia Assistiva (CDTTA), com o qual a universidade argentina irá interagir para o desenvolvimento de projetos na área de Engenharia Biomédica.
Oferecimento: Executive Service

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Reportagem sobre Sinhá Moreira produzida pela TV Libertas

Difusora: Prefeitura de Santa Rita pede retirada de projeto que regulamenta ponto de táxi


O gabinete do prefeito de Santa Rita do Sapucaí pediu a retirada do projeto de lei da Câmara que estabelece normas de execução de serviços de transporte individual de passageiros por taxímetro. O projeto trata da regulamentação dos pontos de táxi em Santa Rita e foi solicitado pelo Ministério Público (MP) para cumprir a legislação vigente.

O legislativo assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o MP para regularizar os pontos. O pedido de retirada do projeto foi fundamentado sobre o argumento de melhor análise do texto.

Fonte: Difusora
Da Redação - Daniele Peixoto

Portal G1: Suspeitos tentam assaltar policiais por engano em Santa Rita do Sapucaí

Policiais usavam carro sem o logotipo durante uma investigação. Houve troca de tiros com suspeitos, mas ninguém ficou ferido.

Dois homens trocaram tiros com policiais civis na noite desta terça-feira (18) em Santa Rita do Sapucaí (MG). De acordo com a Polícia Civil, os policiais estavam estacionados em uma rua no bairro Arco Íris durante uma investigação e, por isso, usavam um carro sem o logotipo.


Ainda de acordo com a polícia, uma moto com dois homens parou próximo ao carro e um deles desceu com uma arma. Eles teriam percebido que se tratava de uma tentativa de assalto e reagiram. Houve troca de tiros, mas ninguém se feriu e os suspeitos fugiram.

Até o momento, ninguém foi preso.

Fonte: Portal G1

Show de Dança na pista de Skate de Santa Rita


Video enviado por internautas.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Aos 95 anos, Haydée Cabral escreve biografia e é entrevistada pelo Empório

Como surgiu a idéia de escrever um livro sobre sua vida?

Eu comecei a escrever o livro há dois anos, por insistência das netas. Toda vez que meus familiares vinham passar as férias no meu sítio, pediam para contar os causos da “Fazenda do Paredão” ou de minha mocidade em Santa Rita. Cada dia eu contava uma história. Uma das minhas netas, a Flávia, ouvia os contos e ia se interessando até chegar um dia em que ela pediu para que eu escrevesse um livro. Ela então conseguiu um gravador e tudo o que eu contava ela ia copiando. A Flávia mora em Cingapura e era preciso esperá-la chegar para continuar o papo. Demorou um pouco, mas um dia acabamos o livro. (Risos)

Como foi a sua infância em Santa Rita?

Minha mãe teve quinze filhos. Quatro deles ela perdeu ainda pequenos. Os outros onze foram criados junti-nhos. Os meninos estudavam no Instituto Moderno e as meninas eram internas na Escola Normal. Nesse livro eu conto as artes que eu fazia no internato e os castigos que eu tomava. Uma vez, as meninas maiores nos contaram que tinha um panelão enorme cozi-nhando a merenda das crianças e disseram pra eu ir ver o que era. Quando eu entrei na cozinha, vi que era “carne com batata”, mas saí contando pra todo mundo que era “carne com barata”. Das duzentas internas, todas ficaram ressabiadas com aquilo e ninguém quis comer a refeição. Quando a Dona Mariquinha viu aquilo, deixou todo mundo de castigo, até descobrir porque ninguém comeu. Ficamos um tempão lá, mas ninguém contou quem espa-lhou aquela história.

A senhora era muito arteira?

Eu pintava muito! Nossa... Na Escola Normal tinha uma escada de madeira muito bonita e todo dia, na hora do banho, colocava a toalha no parapeito e descia escorregando. Um vez, quando eu cheguei lá embaixo, caí nos pés da regente, Dona marieta. Ela falou: “Muito bonito! Vou falar pra Dona Mariquinha!” Eu pedi pelo amor de Deus para ela não contar, mas ela contou. Na hora do jantar, o senhor Juca Barbosa, que dirigia o internato junto com sua irmã, me chamou e disse: “Amanhã eu quero ver você descer a escada, como uma moça de família, e vai me prometer que não fará mais isso!” Só não fiquei de castigo porque ele era muito amigo do meu pai! (Risos)

Como era Santa Rita na sua infância?

Santa Rita, nessa época, não tinha ruas calçadas. A gente brincava na rua, andava de patins ao redor da igreja e, toda tarde, nos reuníamos em frente à casa das amigas para brincar de pique. As portas ninguém fechava. Era tudo muito tranquilo. As casas eram todas baixinhas e davam de frente para a rua.

Quais eram as suas brincadeiras?

Eu convivi minha infância entre 7 irmãos homens. Minha mãe dizia que eu parecia menino! Eu subia em árvores e era goleira do time masculino - as traves eram a entrada do mata-burro. Pra levar os ternos do meu pai à lavadeira eu ia com minha irmã, andando por dentro do córrego. (Risos) 

Isso foi na Fazenda do Paredão? Conte um pouco sobre ela

Morávamos em uma fazenda modelo. Lá tinha escola, luz elétrica, bomba de gasolina, Fábrica de manteiga e armazém. Tudo isso na década de 20! Meu pai era muito moderno. Ele ia sempre ao Rio de Janeiro e vivia trazendo novidades pra gente. Nós ganhávamos os brinquedos mais bonitos que existiam. Meus irmãos tinham máquinas a vapor, trem de ferro e outros brinquedos maravilhosos. Como não existiam essas bonecas de hoje, as nossas eram de biscuit.  Lá em casa tinha gramofone e eletrola. Meu pai era muito refinado. Só ouvia músicas clássicas.

Dizem que existia uma outra estrada entre Santa Rita e Bela Vista, que acabou engolida pela floresta. Essa lenda é verdadeira?

O que eu sei é que ele construiu uma estrada que ligava Santa Rita a São Gonçalo. Passávamos por três fazendas dele para chegar à casa de sua mãe de criação. Ele tinha um Studebaker baixo e, no centro da estrada, crescia capim. Para chegarmos era preciso o chofer ir cortando o mato com um enxadão até chegar lá. 

Seu pai era a pessoa mais importante da cidade?

Era “uma das”, né? (Risos) Ele não era o mais importante, mas todos os conheciam como “O Barão do Café”. Ele era produtor, vendedor e comprador de café. 

 É verdade que na sua casa existia uma sala secreta?

Dessa sala secreta eu não sei, não. Me lembro de uma alcova que existia lá. Era um quarto sem janelas. Era lá que minha mãe guardava os mantimentos e também onde nos deixava de castigo. Certa vez, estávamos eu e meu irmão cumprindo castigo lá, quando tive a ideia de comer uma rosca Rainha, feita com 24 ovos: 
“Sobe nas minhas costas e pega a rosca.” - eu disse ao meu irmão”. 

Bem na hora em que ele subiu, minha mãe entrou, meu irmão se assustou e derrubou as latas! Tivemos que pegar tudo e ganhamos castigo dobrado! Naquele tempo as coisas eram diferentes. Hoje em dia, as crianças nem sabem mais fazer arte... (Risos)

Como era a vinda à cidade?

A viagem era de carro de boi. Quando vínhamos para cá, minha mãe fazia uma matula com farofa pra gente. Ela sempre forrava o chão do carro com colchão e nós vínhamos deitadas, ouvindo aquele barulho. Nosso maior prazer era chegar à venda do senhor Brandão para comprar bolachões de rapadura. Aquilo era delicioso!

Até quando a senhora estudou no internato (Escola Normal)?

Eu saí do internato quando meu pai perdeu a fazenda (crise de 1929). Foi uma época muito difícil. Meus irmãos ainda não eram formados e muita coisa aborreceu minha família. Como eu ainda era muito menina, nem percebia. 

Seus irmãos passaram dificuldades com a perda das terras?

A Jurandy, principalmente, sofreu muito por aqui. Como ela havia sido Rainha dos Estudantes e tinha até uma marca de manteiga com o seu nome, as meninas da cidade a perseguiam muito.

Conte-nos algo sobre isso...

Certa vez, um padre amigo do meu pai a nomeou professora, mas as moças daqui foram pedir para o Presidente da Câmara não deixar. Como ele era nosso vizinho, vimos pela fresta da porta aquilo tudo acontecer e Jurandy chorou muito. Certo dia, uma neta do senhor Custódio Rosa foi chamada para lecionar em São Lourenço, mas, naquela época, não era comum uma mulher se mudar a trabalho. Jurandy acabou indo no seu lugar. Passou a  lecionar no grupo, a ensinar piano e datilografia, e ainda fazia a escrita de um estabelecimento para mandar dinheiro aos pais. Como seu sonho era voltar, ela depois ainda fez curso de aperfeiçoamento, mas não a deixaram assumir o cargo de diretora do grupo, dizendo que aquele não era serviço de mulher. Colocaram outra diretora em seu lugar, o que a deixou indignada. Ela então se tornou professora de metodologia em Formiga. Foi nessa ocasião que ela casou com um viúvo de sete filhos, com quem teve mais quatro. De lá, se mudaram para Belo horizonte onde terminaram a vida muito felizes e  bem de vida. Um de seus filhos até trabalhou na Globo, onde fez várias novelas. Era um ator chamado Rodrigo Santiago e faleceu no Rio de Janeiro, poucos dias antes dela.

Você esteve na Coroação de Jurandy como Rainha dos Estudantes?

Eu não perdia um baile em Santa Rita! Meu primeiro baile foi em 1927, justamente na Coroação de Jurandy, no salão do IMEE. Eu tinha 12 anos e, quando me irmão chegou para nos pegar, eu e a Corália, no internato, Dona Mariquinha não quis me liberar. Disse que eu era muito pequena e levada. Foi preciso meu pai ir lá pedir para eu conseguir participar da festa! O baile foi lindo! Os oficiais do regimento estavam todos no ginásio do Instituto. A capa da Jurandy veio do Rio, junto com seu vestido. Ele também trouxe roupas para todos nós.

Quando eu cheguei no salão, comecei a dançar com todo mundo e minha mãe quase me matou! (Risos) A orquestra era de fora. Os rapazes vieram todos do batalhão. Existia um barzi-nho no canto do salão, mas era preciso pagar para retirar as bebidas. Depois disso, nunca mais perdi uma festa!

Como era o Clube Literário?

O clube literário era lindo! O baile que meu pai fez para agradecer pela escolha de sua filha como rainha, foi lá. Lembro que, na hora dos preparativos, derrubei um pudim na escada e minha mãe ficou uma fera. Lá dentro, era tudo muito bonito. Havia um lugar para a osquestra e uma grade de madeira muito bonita. Como eu tinha muitos irmãos para me vigiar, eles ficavam dizendo para eu não dançar com este ou aquele que tinha bebido. Eu aproveitei muito a vida! (Risos)

E o Cine Santa Rita?

Lá existiam as frisas, os camarotes e o galinheiro, em cima. A gente pagava as frisas por ano, mas não íamos sempre porque era preciso a mãe levar. Meu pai adorava quando passava os filmes do Carlitos ou do Gordo e o Magro. Antes do cinema, íamos à confeitaria do Constantino, embaixo das casas demolidas. Ele vendia doces maravilhosos! Fazia um doce de fita, com coco e calda, delicioso! 

Meu pai, que também adorava açúcar, ficou diabético no final da vida e precisamos esconder os doces lá de casa. Um dia, fomos até o senhor Constantino e perguntamos se o pudim era gostoso. Ele respondeu: “Superior de bom! Coronel come inteiro de uma vez!” Foi aí que nós descobrimos que ele estava comendo escondido. 

Como adquirir o seu livro?

Eu fiz o livro em benefício do Asilo, mas os que sobraram estão comigo. Quem quiser um exemplar é só me procurar. A minha grande satisfação neste trabalho foi ver a alegria das irmãs, durante o lançamento do livro. Fiquei muito feliz!

(Concedida a Carlos Romero)

Oferecimento: Lanchonete do Modesto

Empresa de Santa Rita recebe "Prêmio Sesi - Qualidade no trabalho"

O PSQT, Premio Sesi de Qualidade de Trabalho, é um reconhecimento público às empresas industriais brasileiras por suas práticas diferenciadas de gestão e valorização de seus colaboradores, e chegou ao final da etapa regional.

Pioneira no setor, a premiação visa despertar empregados e empregadores para o exercício da cidadania nas relações de trabalho, além de estimular as empresas para que incorporem a responsabilidade social em suas estratégias, a partir da difusão de boas práticas.


A empresa Lifetec, de Santa Rita do Sapucaí, foi a segunda colocada no quesito inovação:

Categoria: Inovação:

1º Lugar: Paiva Piovesan Engenharia & Informática Ltda (Belo Horizonte)


2º Lugar: Lifetec Indústria e Comércio de Equipamentos Biomédicos Ltda (Santa Rita do Sapucaí)

Hoje em dia: Obras no Sul de Minas não devem ficar prontas antes do período chuvoso


Pode não parecer, mas obras de prevenção a desastres comuns ao período da chuva existem em Minas Gerais. O ritmo de implantação, porém, não acompanha o ciclo do tempo. No Sul de Minas, intervenções para dar mais segurança à população completam aniversário de dois, três anos, e pouca chance têm de ser entregues antes dos próximos temporais.

Em Santa Rita do Sapucaí, a construção de uma galeria para agilizar o escoamento da água durante as cheias do rio Sapucaí foi planejada em 2010, a um custo de R$ 3 milhões. A obra foi licitada com garantia de recursos dos governos estadual e federal.

No entanto, operários e máquinas começaram a trabalhar somente agora. Bairros populosos como o Maristela e o Fernandes, onde residem 8.000 dos 37 mil habitantes de Santa Rita do Sapucaí, continuarão sob o risco de inundações em 2012. A expectativa é que a galeria fique pronta em dezembro, no auge das chuvas.

A prefeitura culpa o próprio clima. De acordo com Reginaldo Santos, da Diretoria de Apoio do município, o último período chuvoso se prolongou, atrapalhando o cronograma.

Leia mais na edição digital